Sexta-feira, 05 de Outubro de 2007

 

"Deus é uma esfera cujo centro está em toda parte e cuja circunferência não se delimita em parte alguma".

Nicolau de Cusa

 

 

 

Uma das maiores preocupações de Jung era a de sempre manter um "pé" na ciência, procurava sempre comprovar A suas ideias, pois além de confrontar-se com as ideias do principal nome de então, Freud, tinha que se confrontar com a existente e crescente racionalidade da época.

O conceito de inconsciente também difere de Freud para Jung.  Para Freud, o inconsciente é um depósito de rejeitos do consciente, isento de movimento e estático, se forma, portanto, a partir do consciente. Para Jung o inconsciente existe “a priori”.

O ser humano nasce inconsciente e traz com ele muitos conteúdos herdados dos ancestrais. Assim, o inconsciente existe "antes", é pré-existente ao consciente. Segundo Nise da Silveira, “Pode-se representar a psique como um vasto oceano (inconsciente) no qual emerge pequena ilha (consciente).”

 

 

 

adaptado do texto original de  texto de Vanilde Gerolim Portillo - Psicóloga Clínica- Pós-Graduada e Especialista Junguiana CRP 06/16672

 



publicado por Sou às 23:41
mais sobre mim
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
2009

2008

2007

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO